quarta-feira, 20 de junho de 2007

Doly, uma ovelha evangelista






- Oi criançada? Eu sou a Doly, sou uma ovelhinha que prega a palavra de Deus. Vou contar pra vocês a última evangelização que fiz no Brasil.
Fui convidada para pregar a palavra de Deus num curral de Guaratiba, chegando lá haviam alguns bichinhos presentes. Tinha três ovelhas que faziam coreografia e não paravam de louvar, as gêmeas Lívia e Olívia, dona Samanta uma ovelha idosa, mas bem fiel na casa do pai.
E o bode Bartolomeu? Esse sim era antigo de obra, mas sempre firme. E havia outras ovelhas também. Até a vaca malhada apareceu no culto.

Foi um culto muito bonito, falei que Jesus é o bom pastor e o bom pastor dá a vida pelas ovelhas.
Até que chegou uma ovelha negra, chamada Penélope, que os bichos daquele lugar não gostavam dela. Por ela ser uma ovelha muito rebelde, os outros bichos queriam ficar longe dela.
Ao entrar no curral para participar do culto, os bichos fizeram cara feia, o bode que já tinha aquela aparência de mal, ficou pior.
Então eu disse a todos que ali se encontravam: - Olha irmãos, a palavra diz que devemos suportar uns aos outros, e amar aos nossos irmãos como Ele nos ama. Quem aqui ama a Deus?

(todos levantaram as mãos).

- Então. Se vocês não amam a essa ovelha que vocês estão vendo, como vão amar a Deus que vocês não vêem? Temos que ter paciência com essa ovelha que Deus fará a obra em seu coração.
- É isso mesmo todos aqui tem preconceito só por causa da minha lã que é de cor. Disse Penélope
- Nada disso dona Penélope. Todos a amam, mas eles só se preocupam com sua desobediência, você só tem que obedecer mais ao seu pastor. Respondi a ela.

O culto no curral chegara ao fim e a ovelha Penélope dirigia-se para seu lar, quando foi abordada por uma ovelha ferida, essa ovelha passou mancando, por todos que estavam naquele culto, mas só Penélope se preocupou.
- Oi dá pra você me ajudar? Estou com minha pata ferida. Disse a ovelha.
- De onde você vem? Qual seu nome? Perguntou Penélope
- Meu nome é Vanice, vim do curral vizinho, estou muito fraca e me perdi do rebanho e como meu pastor está muito idoso, não percebeu que eu me desviei.
- Então venha, vamos até o meu rebanho que lhe darei o que comer e beber, e amanhã você retorna para seu curral.


As duas se foram, Penélope deu de comer e de beber para aquela ovelhinha fraca, cuidou de suas feridas e lhe aqueceu com uma pequena fogueira que ela acendeu. As duas cantaram louvores e foram dormir.
No dia seguinte Penélope acordou bem cedo para ver como ia aquela ovelha ferida e olhou para o lado não tinha ninguém, olhou fora do curral e nada, então ficou preocupada pensando: “Aonde foi parar Vanice”?
Penélope correu até o curral onde eu estava e me contou tudo que aconteceu. Eu meditei junto com a Penélope e concluimos que Deus havia enviado um anjo para testar seu amor pelos irmãos, já que todos que estavam no culto passaram por aquela ovelha e não a enxergaram, então Deus a enviara para mostrar a todos que a ovelha negra era diferente só na cor da lã e ela tinha amor para ajudar quem quer que precisasse.
Nós nos abraçamos felizes e choramos muito, Penélope se dispôs a se dedicar mais nas coisas do Senhor e ser mais obediente. Todos souberam dos acontecimentos e passaram a ter mais paciência com os defeitos uns dos outros.

Nós não podemos julgar ninguém pela aparência, pois essa ovelha tinha aparência diferente, mas o seu coração era bondoso para ajudar. A bíblia diz que devemos ajudar nossos irmãos porque muitos sem saber acolheram a anjos.
E essa foi minha história, quando eu evangelizei no Brasil e em breve contarei muitas outras. Beijinhos e beijocas e tchauzinho.




FIM


Um comentário:

compartilhar-net disse...

paz irma
para baixar o cd rose
nascimento é necessario uma conta no multiply clique em sign-im e se cadastre ok